“Profissão Repórter” visita no Nordeste e conhece as consequência da seca

.
Logo do “Profissão Repórter (Reprodução)

O “Profissão Repórter” desta quarta-feira, dia 03, registra o sofrimento dos nordestinos na pior seca dos últimos cem anos. Já são seis anos de estiagem assolando 23 milhões de pessoas que vivem no semiárido do Nordeste.

Na zona rural de Petrolina, a repórter Danielle Zampollo acompanhou a jornada de sete horas de Jusci Cleide em busca de água. Na casa dela não tem água encanada, não tem cisterna e o caminhão pipa não chega. Para ter água doce, ela percorre oito quilômetros numa estrada de areia debaixo de um sol de 40ºC. A esperança para a população da Paraíba é a chegada das águas que viajam mais de 200 km pelos canais da transposição do rio São Francisco.

Programe-se! A exibição do “Profissão Repórter” é prevista para acontecer a partir de 23h45, na Globo.

Deixe um comentário