Mais de 5 mil currículos pedem vagas em pornôs do Sexy Hot

Para quem assiste, podem até ter o pensamento de que é difícil conseguir atores ou atrizes que queiram atuar em filmes pornôs. Mas o canal Sexy Hot, da Globosat, mostra uma realidade bem diferente: a direção precisou interromper a inscrição de candidatos depois de receber mais de 5.700 “currículos” que disputam as vagas. Informações do colunista Ricardo Feltrin.

1.600 desses e-mails chegaram com fotos e ensaios anexados. As inscrições não duraram nem 24 horas por conta da alta quantidade de interessados.

Num e-mail disparado para às produtoras do setor adulto, equipes do Sexy Hot contam como a expectativa foi além do esperado: “O resultado superou nossas expectativas, recebemos mais de 5.700 e-mails até a presente data, com candidatas e candidatos que aparentam potencial para a indústria”.

Os e-mails que possuem fotos e ensaios serão enviados para todas as produtoras, que deverão fazer a seleção dos melhores para as vagas em filmes pornográficos. É interesse da Globosat ampliar ainda mais o negócio, que hoje é responsável por faturamentos mensais milionários e enchem os cofres do Grupo Globo.

Mesmo com tanto dinheiro, é certo que a categoria de atrizes e atores pornôs estão entre os que são mal remunerados. Levantamento do UOL apontou que o contrato de cada um deles prevê um recebimento de R$ 4.700 por cada filme, mas dá ao Sexy Hot o direito de exibi-los o quanto quiser num prazo máximo de quatro anos.

Na TV por assinatura, a Globosat também é líder no monopólio desse conteúdo.

Recomendamos:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.