Diego Alves é barrado e se recusa a viajar

Meia Diego também perde vaga no time de Dorival Junior e ficará no banco na partida contra o Paraná, na noite deste domingo. Diretoria vai avaliar de que maneira punir goleiro

Dois Diegos, um destino, duas reações. Dorival Junior optou por manter diante do Paraná a escalação do Flamengo que venceu Corinthians e Fluminense, mesmo com Diego Alves e Diego Ribas recuperados de lesões musculares.

O meia estará no banco de reservas em Curitiba, o goleiro se sentiu injustiçado e pediu dispensa da partida. O clube vê o ato como indisciplina e avalia qual punição aplicar.

A decisão será comunicada somente na reapresentação do elenco, terça-feira, no Ninho do Urubu. O clube não fala oficialmente sobre o tema antes dessa data. A insatisfação com Diego Alves, por sua vez, é coletiva: diretoria, comissão técnica e jogadores, que apontam falta de companheirismo na atitude.

A diretoria tratará do tema em reunião no Rio de Janeiro na segunda-feira e o futuro do goleiro no elenco está em risco. O martelo está batido de que Diego Alves será punido de alguma maneira.

O Globo Esporte falou com o vice-presidente de futebol e candidato à presidência, Ricardo Lomba, que foi objetivo ao comentar o ocorrido:

– ‘Vamos tratar o assunto internamente’.

Diego Alves pede para não viajar e será punido pelo comportamento — Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Toda polêmica teve início no início da tarde de sábado, quando os jogadores já se encaminhavam para o ônibus que os levaria ao aeroporto Santos Dumont. Diego Alves foi comunicado por Dorival Junior e pelo preparador de goleiros, Rogério Maia, de que César era o novo dono da posição e não gostou nada da notícia.

Fla divulgou ausência por “questão pessoal” de goleiro

O goleiro se disse injustiçado, citou marcas pessoais em defesa própria, e se recusou a viajar para Curitiba como reserva. Gabriel Batista foi chamado às pressas para substituí-lo. De volta aos treinamentos no início da semana, após lesão na coxa, Diego já tinha indícios de que seria barrado durante as atividades.

O episódio gerou insatisfação coletiva nos bastidores. Os jogadores tratam como completamente desnecessária e individualista a atitude do goleiro, que é visto como um dos líderes do elenco, na reta final do Brasileirão, e apoiaram a decisão de Dorival Júnior de manter César.

O clima ficou pesado para Diego Alves e, no panorama atual, a tendência é de que não seja mais utilizado pelo treinador. Mais do que surpresa, a reação coletiva foi de decepção com o gesto.

Durante o dia, o caso foi tratado com cuidado pelo Flamengo, que divulgou a lista de relacionados somente no início da noite, às 19h10, bem mais tarde do que habitual. Uma palavra, por sua vez, já indicava a desavença entre atleta e clube: no lugar de “problema pessoal”, fez-se questão de justificar a ausência como “questão pessoal”.

Novo titular da meta rubro-negra, César assumiu a posição juntamente com a chegada de Dorival Júnior e não foi vazado contra Bahia, Corinthians e Fluminense. O último jogo de Diego Alves foi pela semifinal da Copa do Brasil, quando se lesionou, mas permaneceu em campo, sendo questionado pelo gol sofrido em chute de Pedrinho de fora da área.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.