Crítica do Filme “Três Anúncios Para Um Crime”

Três Anúncios Para Um Crime é uma obra-prima. Cinema do mais alto nível, como se vê muito pouco hoje em dia. O filme é claramente o preferido para ganhar o Oscar de melhor filme e o meu palpite é que ele leva e que merece levar. O diretor e roteirista Martin Mcdonagh não é um estranho para a premiação da academia, tendo conquistado o prêmio de melhor curta-metragem no início da sua carreira como cineasta, mas o que ele realizou agora com o seu terceiro longa autoral é digno de palmas. Três Anúncios Para Um Crime é uma perfeita orquestração do trágico, do violento, do emocional, do humano e até do engraçado em um filme.

O título brasileiro cria uma certa expectativa de que você está prestes a assistir mais um drama policial, provavelmente focado nesse tal “crime”, no entanto, o verdadeiro, ou melhor, os verdadeiros protagonistas da trama são os “três anúncios”. Ao longo da história, pouco se espera até ficar claro que o crime é só uma desculpa, e o que realmente importa aqui é o impacto de três outdoors na pequena cidade de Ebbing, no Missouri, sul dos Estados Unidos. Essa é a maior força de Três Anúncios Para Um Crime, a imprevisibilidade. Durante qualquer momento da narrativa, é impossível saber exatamente o que pode ou o que vai acontecer, e essa é uma sensação maravilhosa para sentir no cinema. O filme nos deixa totalmente despreparados e a mercê da vontade do diretor, surpreendendo do começo até a cena final.

Logo na cena de abertura, Mildred Hayes, interpretada pela incrivelmente talentosa e multi-premiada, Frances Mcdormand, aluga três outdoors abandonados em uma rua deserta perto de sua casa, com o intuito de provocar o xerife da cidade, Bill Willoughby (Woody Harrelson), que falhou em encontrar o culpado no caso do estupro e assassinato da filha de Mildred, Angela, sete meses atrás. A ideia de Mildred, embora tenha atingido o objetivo de trazer atenção ao já esquecido caso de sua filha, coloca a cidade inteira contra ela, já que o chefe de polícia é bastante amado e respeitado pela população.

O próprio xerife Willoughby não é radicalmente contra os outdoors e até compadece da dor de Mildred, entretanto, o departamento de polícia da cidade se sente altamente ofendido com as afrontas direcionadas ao chefe de polícia. Um tipo de guerra é iniciada entre Mildred e a polícia de Ebbing, especialmente o oficial Jason Dixon (Sam Rockwell), que não é muito inteligente ou dedicado ao seu trabalho, mas sente uma enorme admiração pelo xerife.

Entregar mais detalhes sobre a história é desnecessário e, possivelmente, poderia até estragar um pouco a experiência. Afinal, ser carregado pelo redemoinho de acontecimentos que se desenvolvem, é a melhor parte de Três Anúncios Para Um Crime, junto, é claro, com poder acompanhar a determinação cega, a sede de vingança, e até o eventual crescimento, dos personagens de Mcdormand e Rockwell. Ambos foram obviamente indicados ao Oscar, em suas respectivas categorias, por duas performances intensas e eletrizantes, que só eles poderiam entregar dessa forma. Rockwell ainda é acompanhado por Woody Harrelson na lista de indicados a melhor ator coadjuvante, isso mesmo, o elenco de Três Anúncios Para Um Crime é tão bom que os dois atores estão competindo entre eles na mesma categoria.

O longa de Mcdonagh também conta com cenas belíssimas, equilibradas na precisão de uma balança, e perfeitamente conduzidas por uma sensível trilha sonora que, na maioria das vezes, faz um incrível contraste com a intensidade apresentada visualmente. Mcdonagh não só é um excepcional contador de histórias (e ele é realmente conhecido como um dos maiores dramaturgos da Irlanda) como é um fantástico arquiteto de imagens. Algumas cenas de Três Anuncios Para Um Crime simplesmente precisam ser vistas, descrevê-las seria um desserviço à obra do diretor.

A combinação de humor negro e drama policial, típico das produções de Macdonagh, mexe constantemente com os sentimentos da audiência. O absurdo de algumas situações apresentadas, e a violência envolvida, ao mesmo tempo choca, e impressiona pela beleza visual e temática. E então, algum diálogo perfeitamente colocado, ainda arranca algumas risadas inesperadas. Motivos são o que não falta para assistir Três Anúncios Para Um Crime, o filme é o pacote completo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.