Registro POP

Cinco anos sem Hebe Camargo: famosos recordam a apresentadora

Hoje, 29 de setembro de 2017, completam cinco anos da morte de Hebe Camargo, conhecida como a ‘rainha da televisão brasileira’. A apresentadora faleceu em 2012 aos 83 anos, vítima de uma parada cardíaca em sua casa, em São Paulo.

Nas redes sociais, famosos não deixaram a data passar em branco e renderam homenagens à artista.

Ana Maria Braga foi uma das primeiras a relembrar Hebe com uma foto em que as duas aparecem abraçadas. “Saudades eternas, minha amiga, minha estrela”.

Saudades eternas, minha amiga, minha estrela ⭐ #hebe #hebecamargo #tbt

A post shared by Ana Maria Braga (@anamaria16) on

Walcyr Carrasco, escritor e autor de novelas, compartilhou uma foto da apresentadora sorridente. “Linda Hebe, quanta saudade! Cinco anos de saudade! Passou pela vida enchendo o nosso coração de alegria com suas risadas, seu carisma e seu talento”.

A atriz e diretora Leandra Leal lembrou a famosa entrevista de Hebe ao programa ‘Roda Viva, em 1987, em que ela defende o movimento LGBT.  “Cinco anos sem Hebe”, escreveu.

Cinco anos sem Hebe.

A post shared by Leandra Leal (@leandraleal) on

A atriz e apresentadora Maisa, também lembrou de Hebe. “Saudades da nossa Rainha”.

saudades da nossa Rainha 🌟 ❤️ #Hebe

A post shared by +A (@maisa) on

Vida e carreira

Hebe nasceu no Dia Internacional da Mulher, em 8 de março de 1929. Sua carreira é, facilmente, confundia com a história da televisão brasileira, hora na atuação, cantando ou na apresentação de programas, sempre com auditórios lotados, Hebe é considerada a rainha da televisão brasileira.

Mas, antes de ir para a TV, a apresentadora fez fama como cantora de rádio no início dos anos 40. Com a carreira em ascensão, Hebe, venceu programas de calouros e chegou a gravar um LP, formou dupla com Mazzaropi na rádio Tupi e apresentadora no programa “Encontro Musical”, pela rádio Nacional.

Hebe final dos anos 40. 

Aos 21 anos, em 1950, Hebe esteve ao lado de Assis Chateaubriand, no porto de Santos, para a chegada dos primeiros aparelhos de TV ao país. Foi convidada para cantar na inauguração da transmissão, mas faltou ao evento para namorar e foi substituída por Lolita Rodrigues.

Foi pioneira na atração exclusiva às mulheres de sucesso absoluto com o programa “O Mundo é das Mulheres”. Na década seguinte, estreou no “Hebe Camargo”, na TV Record. Em setembro de 1965, Hebe realizou o sonho de ser mãe, nasceu Marcello, seu único filho.

Enfatizando sua ligação com a TV, seu programa foi escolhido para estrear a TV a cores, em 1973.

Líder de audiência, a artista aceitou proposta de Silvio Santos. A atração ‘Hebe’, estreou em 1986. Seu jeito marcante, sua gargalhada e o carinho com os entrevistados, os apelidando de “gracinha”, cativou a todos. Foi no SBT, casa que ficou 25 anos, que Hebe criou sua marca registrada: o selinho nos convidados.

Hebe recebe convidadas em seu programa, como a atriz Bárbara Paz e Caroline Bittencourt, em 2006.

O desgaste com as trocas de horário e a proposta de redução salarial facilitaram sua ida à RedeTV!, em 2011.

Diagnosticada com câncer no peritônio, em 2010, passou por cirurgia e quimioterapia, ficou internada durante 12 dias e passou a fazer sessões de quimioterapia de três em três semanas. Na mesma época, sua assessoria informou que estaria curada da doença. Mas, em setembro de 2011, Hebe começou um novo tratamento contra o câncer. Em 2012, voltou a ser internada por conta de um tumor no intestino e para retirada da vesícula.

Em 17 de setembro, rescindiu contrato com a RedeTV! e voltou para o SBT, porém não conseguiu voltar a fazer o que mais gostava. “Gostaria de morrer no ar. Sei lá, falar no microfone e depois, puf, cair”, disse em 2010. Foi na RedeTV! onde apresentou seu último programa.

Homenagem no teatro

Em outubro, a vida da apresentadora vai ganhar um musical. ‘Hebe – O Musical’ tem estreia marcada para o dia 15, em São Paulo. A direção é de Miguel Falabella e o texto de Artur Xexéo, que também escreveu sua biografia. A protagonista será interpretada na fase jovem por Carol Costa, enquanto Débora dos Reis fica com o papel nos anos de fama.

Biografia

‘Hebe – a biografia’, foi escrita pelo jornalista Artur Xexéo que se dedica a contar toda a trajetória, com depoimentos de artistas que acompanharam de perto a carreira de Hebe e relatos dos familiares da apresentadora.

Dos fãs, saudades sempre!

Recomendamos:

Comentário(s)

Curta-nos:

Siga-nos:

Siga-nos: