Celebridades, televisão, cinema, música e mais

Sophia Abrahão avalia papel da música em sua carreira

Músicas com estilos mais dançantes são a nova aposta da cantora para seu novo lançamento.

Sophia Abrahão é multi talentos. Ao lado de Otaviano Costa no “Vídeo Show”, ela realiza hoje seu sonho de ser apresentadora. Nascida em São Paulo, fez sua estreia na TV em 2007 como Felipe em “Malhação” e logo conquistou os corações de milhares de fãs.

Mais tarde, passou a integrar o elenco do programa “Bicicleta e Melancia”, no Multishow. Entre 2011 a 2012, se destacou como Alice Albuquerque no fenômeno “Rebelde”, na Record. A novela rendeu uma banda além da ficção. Sophia rodou o Brasil ao lado de Chay Suede, Lua Blanco, Arthur Aguia e Micael Borges.

Em 2013, voltou para sua antiga casa: a Globo. Lá, atuou em folhetins como “Amor à Vida” e “Alto Astral”.

No cinema, foi convidada para dar vida a Tina no filme “Confissões de Adolescente” (2014), repetindo o papel que havia feito no teatral em 2010. Dirigido pelo consagrado Daniel Filho, o longa faturou R$ 26 milhões.

Foto: Divulgação/Alê Virgilio – Melina Tavares Assessoria

Em fevereiro de 2015, foi chamada para ser uma das quatro porta-vozes digitais da L’Óreal no Brasil. No mesmo ano, lançou um álbum musical auto-titular, que rendeu uma indicação ao Grammy Latino na categoria “Mejor Nuevo Artista”. Uma das músicas do CD, “Náufrago”, chegou a atingir o topo do iTunes Brasil e rapidamente tomou conta das playlists dos fãs.

Foto: Divulgação/Alê Virgilio – Melina Tavares Assessoria

Em entrevista exclusiva ao colunista Luca Moreira, do Registro POP, a artista falou sobre sua vida e carreira e revela passos mais “esclarecidos” sobre sua trajetória desde criança até os dias de hoje.

O que veio primeiro: atriz, cantora ou digital influencer?

Na verdade, a carreira de modelo veio antes de tudo. Comecei bem nova, aos 13 anos, fazendo campanhas e desfilando, inclusive, morei na China nesta época.

Como e quando foi que começou a sua carreira na área artística?

Como mencionei, iniciei minha carreira desde nova, como modelo. À época, participei de diversas campanhas e trabalhei fora do país, cheguei a morar na China. Depois disso, voltei para o Brasil para fazer curso de interpretação e foi quando surgiu a oportunidade de fazer Malhação. Daí em diante, fui me apaixonando cada vez mais pela profissão e, desde então, não parei mais. Tenho me dedicado muito a minha nova paixão que é apresentar. Tem sido muito especial receber o retorno do público, estou muito feliz e empenhada em oferecer o meu melhor.

Tendo morado em vários países como o Japão e ter trabalhado como modelo desfilando para marcas de importância em catálogos e comerciais. Como você vê hoje a oportunidade que teve de ter conseguido trabalhar fora? Faz bastante diferença no currículo?

São oportunidades grandiosas. Eu morei na China, na verdade, a cultura é linda e inspiradora. Viver isso foi muito importante e gratificante. Com certeza, faz diferença na vida e em qualquer currículo.

De um modo geral, sempre gostei de trabalhar. Tenho uma vontade muito grande de conquistar as minhas coisas e ter meu próprio espaço, isso foi o grande motivo do por que comecei a carreira tão jovem. A paixão por algo diferente surgiu quando comecei a fazer alguns trabalhos publicitários, ali vi o que queria. Depois de seguir com a carreira de modelo, me vi fazendo alguns cursos de interpretação e, no meio disso, consegui meu papel em ‘Malhação’. Foi então que me encantei pelas artes cênicas e não parei mais.

Foto: Divulgação/Alê Virgilio – Melina Tavares Assessoria

Com toda certeza, seus papéis como Felipa em “Malhação” e Alice na novela “Rebelde” da Record, foram os momentos em que mais cresceu sua popularidade. Que siguinificado esses personagens deixaram marcado hoje pra você?

Marcaram, e ainda marcam, muita coisa! Fazer parte de Malhação me deu a oportunidade de me enxergar na carreira de atriz e me apaixonei pela profissão. Já em “Rebelde”, tive o primeiro contato profissional com a música e com a dança, assim como o surgimento dos fã-clubes. São trabalhos muito importantes e que me fizeram crescer muito como artista.

Sua carreira como cantora também começou cedo na época da RBD. Qual o papel da música na sua carreira?

Eu sempre gostei de música e de cantar. Na verdade, faço tudo ouvindo música. Arrumo a casa, me arrumo… (risos). Hoje, a música é parte essencial da minha carreira. Eu transformo meus sentimentos em palavras, então compor também passou a fazer mais sentido para mim. Fora que meus pais sempre foram muito musicais também, nas reuniões em casa sempre tinha música de fundo.

Em 2014, lançou seu primeiro álbum solo e no mesmo ano publicou o livro “O Reino das Vozes Que Não se Calam” em homenagem aos seus fãs. Como foi o caso de ter lançado seu primeiro álbum separado da banda?

Foi um momento especial e muito planejado. Era uma maneira de dar continuidade à minha paixão por cantar.

O ano de 2016, foi um ano muito legal pra você com grandes realizações como sua turnê pelas capitais brasileiras, o Dança dos Famosos recebendo bastantes elogios do público, além de ter feito “A Lei do Amor”. Em comparação, como está sendo esse ano pra você?

O ano de 2016 foi realmente incrível. Eu só tenho a agradecer por tudo que aconteceu e está acontecendo comigo! E este ano continua sendo especial, foi minha estreia no Vídeo Show como apresentadora, e é uma área que estou amando e me dedicando muito. Espero que a maré continue assim!

Foto: Divulgação/Alê Virgilio – Melina Tavares Assessoria

Ainda ano passado, foi indicada ao Grammy Latino como melhor artista revelação. Como foi a sensação de ter seu trabalho reconhecido em uma cerimônia tão acalmada pelo público?

Fiquei muito feliz, mas a ficha demorou um pouco para cair (risos). A indicação ao Grammy sempre foi um sonho muito distante. Fui convidada para ser a embaixadora virtual do evento e já estava achando a coisa mais legal do mundo! Ser indicada foi uma enorme realização profissional e uma honra.

De atriz para apresentadora, hoje você se tornou a grande estrela da tão querida bancada do Vídeo Show junto com o apresentador Otaviano Costa. Como é o dia-a-dia lá trabalhando com ele e com a equipe do programa?

Sou muito feliz por ter essas chances de me expressar de tantas maneiras, então todas me completam e são especiais.

Aprendo muito com o Vídeo Show, é um aprendizado constante. A cada novo programa, uma nova descoberta. O ao vivo todo dia te ensina e te faz querer ser melhor a cada dia, tem sido muito especial o carinho e o retorno do público, é um programa que está muito tempo no ar, as pessoas me param na rua para comentar e falar sobre os quadros. E é muito divertido trabalhar com o Otaviano, Joaquim e toda a equipe do vídeo show.

Em breve também, está para lançar o álbum com uns estilos de músicas mais dançantes com direito a uma nova turnê. Como anda os preparativos pra esse novo produto? Poderia nos adiantar algumas curiosidades?

Foi e continua sendo preparação bem intensa e especial. Hoje eu consigo ousar mais no que produzo, não tenho tantas restrições e quis me jogar de verdade, sair da minha zona de conforto. Podem esperar um som bem bacana, estou montando um show cheio de swing e energia.

Como você se definiria como pessoa? (Sophia por Sophia)

É engraçado como muita coisa muda em pouco tempo. Hoje me vejo mais madura e mais certa do que quero e aonde quero chegar. A todo o momento passamos por mudanças em nossas vidas, tomamos decisões que mudam o curso de uma hora para outra. Há dois anos, eu tinha uma linha a seguir que fazia sentido. Hoje tenho outra, e sou muito grata por isso. Mudar é sempre bom! Descrevo essa fase atual como mais madura, maleável e clara. Estou com a minha carreira mais ampla hoje, posso atuar em áreas que sempre gostei e me aventurar um pouco mais.

Deixe uma mensagem para finalizarmos.

Obrigada pelo carinho e gostaria de aproveitar o espaço para deixar um beijo enorme para os meus fãs, os tirulipos.

Recomendamos:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.