Lucas Ribeiro e Ramires têm primeiro duelo no profissional

Garotos foram da 'gravidez não planejada' à titularidade da dupla Ba-Vi em 2018

O último clássico Ba-Vi de 2018 vai ser também o primeiro para alguns jogadores tricolores e rubro-negros. Quando a bola rolar, hoje, às 16h, no Barradão, Lucas Ribeiro, do Vitória, e Ramires, do Bahia, serão dois dos atores que atrairão os olhares dos espectadores.

Acostumados a se enfrentar na base, os dois têm histórias parecidas. Desconhecidos do torcedor durante boa parte do ano, eles apareceram de surpresa, com uma boa dose de acaso, e precisaram de pouco tempo para se firmar no time profissional, mesmo com idade de júnior.

Barata, apelido de Lucas Ribeiro na Toca, estreou na derrota para o Flamengo, por 1×0, no Maracanã, dia 23 de agosto. Era a estreia também de Carpegiani, que pinçou o jogador de 19 anos para tentar consertar a defesa mais vazada da Série A na ocasião. Até aqui são 10 jogos no Brasileirão, que renderam convocação para a seleção brasileira sub-20.

Já o garoto Eric, que atende pelo nome de Ramires devido à semelhança com o jogador que passou pelo Chelsea e pela Seleção, só entrou em campo pela necessidade. Com a saída de Régis para o Al Wehda, da Arábia Saudita, e sem poder contar com Vinícius e Allione para 90 minutos, Enderson Moreira decidiu apostar no garoto de 18 anos para iniciar o duelo com o Sport, no dia 5 de setembro.

O desempenho no triunfo de 2×0 foi o suficiente para o menino de Águas Claras ganhar a torcida tricolor. O primeiro gol saiu 15 dias depois, contra o Botafogo, pela Copa Sul-Americana. Até o clássico de hoje, são 11 jogos pelo time principal.

As atuações consistentes fizeram Ramires barrar Vinícius, destaque do time no 1º semestre, e despertar a atenção de clubes da Europa, que enviaram olheiros a Salvador recentemente. Frente a frente no profissional pela primeira vez, Lucas e Ramires já travaram duelos na base.

“Já joguei contra Ramires umas três vezes”, lembra Lucas Ribeiro. A última vez em que os dois estiveram juntos em campo foi na final do Baiano sub-20. Após empate de 2×2, o Bahia de Ramires levou a melhor nos pênaltis. Lucas Ribeiro, inclusive, perdeu uma das cobranças do Vitória, que era treinado por João Burse.

Já na final da Copa do Nordeste sub-20, no ano passado, Lucas Ribeiro foi titular, enquanto Ramires, na época com 17 anos, ficou no banco. O Leão venceu por 2×0 e ergueu a taça.

Apesar dos encontros marcantes, o zagueiro garante que não há rivalidade entre os dois. “Não (tem rivalidade). Ele procura fazer o dele, eu procuro fazer o meu. Dentro de campo, temos que honrar nossa camisa. Ele honra a dele, eu honro a nossa”, comenta Lucas.

Mais debutantes

Além de Lucas Ribeiro e Ramires, outros jogadores estreiam hoje em Ba-Vi, todos pelo Vitória. Ronaldo, Léo Gomes e Léo Ceará já viveram a emoção de jogar o clássico na base, mas nunca no profissional. Outro que vai ter a primeira experiência é o lateral esquerdo argentino Benítez.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.