Exclusivo – Registro POP http://registropop.com.br Celebridades, televisão, cinema, música e mais Wed, 17 Jan 2018 23:09:51 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.9.2 http://registropop.com.br/wp-content/uploads/2017/01/cropped-Favicon-32x32.png Exclusivo – Registro POP http://registropop.com.br 32 32 Registro POP se reinventa! Entenda o que muda http://registropop.com.br/registro-pop-se-reinventa-entenda-o-que-muda/ http://registropop.com.br/registro-pop-se-reinventa-entenda-o-que-muda/#respond Wed, 01 Nov 2017 21:51:08 +0000 http://registropop.com.br/?p=14815

Em um de seus poemas, Clarice Lispector destacou a importância de mudar. “Veja o mundo de outras perspectivas”, nos ensinou a poetisa. E não é que o Registro POP resolveu embarcar em um novo desafio? Como sinal de respeito com você, nosso público, viemos anunciar nossas novas premissas de trabalho. Eis que um novo Registro […]

O post Registro POP se reinventa! Entenda o que muda apareceu primeiro em Registro POP.

]]>

Em um de seus poemas, Clarice Lispector destacou a importância de mudar. “Veja o mundo de outras perspectivas”, nos ensinou a poetisa. E não é que o Registro POP resolveu embarcar em um novo desafio? Como sinal de respeito com você, nosso público, viemos anunciar nossas novas premissas de trabalho.

Eis que um novo Registro POP nasceu! Desta vez, a empenhada equipe do site decidiu apontar os holofotes para o mundo da música. Agora, nosso principal objetivo é levar para vocês notícias, detalhes dos lançamentos, movimentação dos artistas, clipe, análises…

Não precisa se preocupar. Continuaremos no caminho da excelência. Todos os dias estaremos aqui, frente à frente, noticiando cada fato e contando com seu clique. Continua em evidência o estilo que você já conhece, atento a cada aos acontecimento, levando em conta, sempre, a informação e privilegiando a credibilidade. Você conta com a gente para saber das coisas e a gente conta tudo.

Mas calma! Como forma de reforçar o nosso compromisso, seguiremos ligados nos temas que estão em alta no universo do entretenimento: celebridades, televisão, cinema, séries.

Estamos renascendo, público! Sempre registrando o que é POP! E, claro, contamos com você nessa nova caminhada. .

O post Registro POP se reinventa! Entenda o que muda apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/registro-pop-se-reinventa-entenda-o-que-muda/feed/ 0
“Prêmio Multishow”: ex-BBB, Ana Paula, fala sobre futuros projetos http://registropop.com.br/premio-multishow-ex-bbb-ana-paula-fala-sobre-futuros-projetos/ http://registropop.com.br/premio-multishow-ex-bbb-ana-paula-fala-sobre-futuros-projetos/#respond Wed, 25 Oct 2017 01:40:08 +0000 http://registropop.com.br/?p=14451

Ela ainda revelou que teve que atrasar um pouquinho seu canal por conta do tempo, mas que logo logo está no ar. Confira mais sobre o Prêmio Multishow!

O post “Prêmio Multishow”: ex-BBB, Ana Paula, fala sobre futuros projetos apareceu primeiro em Registro POP.

]]>

Recentemente, a ex-BBB, Ana Paula, apresentou um projeto de programa a emissora RedeTV! e contou em exclusividade para o Registro Pop, que quase faltou ao Prêmio Multishow, por conta de uma reunião que acontece amanhã (25) e decide o futuro do programa.

Sobre seu canal, Ana Paula, revelou que teve que atrasar um pouquinho por conta do tempo, mas que logo logo está no ar. “Tivemos que atrasar um pouquinho porque não tem como começar a fazer três programas ao mesmo tempo, mas a gente vai fazer, a reforma do apartamento inteiro se chama ‘Renovando o apê’ só estamos esperando as negociações pra saber como vai fazer”.

O evento

Com o tema “Música é o poder”, o Prêmio Multishow 2017 ocorre na noite desta terça-feira (24), às 22h. Um dos momentos mais aguardados da noite é a performance de Anitta, além das demais atrações com a participação de Simone e Simaria, Pabllo Vittar, MC Kevinho, entre muitos outros. Tatá Werneck e Fábio Porchat comandaram o show.

Assim como nas edições anteriores, a ideia da 24ª edição do prêmio é apreciar os artistas musicais do momento. Interessados podem acompanhar tudo ao vivo na TV, no Multishow Play ou na web. E, claro, fique ligado por aqui porque o Registro POP traz os detalhes do evento.

O post “Prêmio Multishow”: ex-BBB, Ana Paula, fala sobre futuros projetos apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/premio-multishow-ex-bbb-ana-paula-fala-sobre-futuros-projetos/feed/ 0
Sophia Abrahão avalia papel da música em sua carreira http://registropop.com.br/sophia-abrahao-avalia-papel-da-musica-em-sua-carreira/ http://registropop.com.br/sophia-abrahao-avalia-papel-da-musica-em-sua-carreira/#respond Mon, 25 Sep 2017 23:03:48 +0000 http://registropop.com.br/?p=12386

Sophia Abrahão é multi talentos. Ao lado de Otaviano Costa no “Vídeo Show”, ela realiza hoje seu sonho de ser apresentadora. Nascida em São Paulo, fez sua estreia na TV em 2007 como Felipe em “Malhação” e logo conquistou os corações de milhares de fãs. Mais tarde, passou a integrar o elenco do programa “Bicicleta e Melancia”, […]

O post Sophia Abrahão avalia papel da música em sua carreira apareceu primeiro em Registro POP.

]]>

Sophia Abrahão é multi talentos. Ao lado de Otaviano Costa no “Vídeo Show”, ela realiza hoje seu sonho de ser apresentadora. Nascida em São Paulo, fez sua estreia na TV em 2007 como Felipe em “Malhação” e logo conquistou os corações de milhares de fãs.

Mais tarde, passou a integrar o elenco do programa “Bicicleta e Melancia”, no Multishow. Entre 2011 a 2012, se destacou como Alice Albuquerque no fenômeno “Rebelde”, na Record. A novela rendeu uma banda além da ficção. Sophia rodou o Brasil ao lado de Chay Suede, Lua Blanco, Arthur Aguia e Micael Borges.

Em 2013, voltou para sua antiga casa: a Globo. Lá, atuou em folhetins como “Amor à Vida” e “Alto Astral”.

No cinema, foi convidada para dar vida a Tina no filme “Confissões de Adolescente” (2014), repetindo o papel que havia feito no teatral em 2010. Dirigido pelo consagrado Daniel Filho, o longa faturou R$ 26 milhões.

Foto: Divulgação/Alê Virgilio – Melina Tavares Assessoria

Em fevereiro de 2015, foi chamada para ser uma das quatro porta-vozes digitais da L’Óreal no Brasil. No mesmo ano, lançou um álbum musical auto-titular, que rendeu uma indicação ao Grammy Latino na categoria “Mejor Nuevo Artista”. Uma das músicas do CD, “Náufrago”, chegou a atingir o topo do iTunes Brasil e rapidamente tomou conta das playlists dos fãs.

Foto: Divulgação/Alê Virgilio – Melina Tavares Assessoria

Em entrevista exclusiva ao colunista Luca Moreira, do Registro POP, a artista falou sobre sua vida e carreira e revela passos mais “esclarecidos” sobre sua trajetória desde criança até os dias de hoje.

O que veio primeiro: atriz, cantora ou digital influencer?

Na verdade, a carreira de modelo veio antes de tudo. Comecei bem nova, aos 13 anos, fazendo campanhas e desfilando, inclusive, morei na China nesta época.

Como e quando foi que começou a sua carreira na área artística?

Como mencionei, iniciei minha carreira desde nova, como modelo. À época, participei de diversas campanhas e trabalhei fora do país, cheguei a morar na China. Depois disso, voltei para o Brasil para fazer curso de interpretação e foi quando surgiu a oportunidade de fazer Malhação. Daí em diante, fui me apaixonando cada vez mais pela profissão e, desde então, não parei mais. Tenho me dedicado muito a minha nova paixão que é apresentar. Tem sido muito especial receber o retorno do público, estou muito feliz e empenhada em oferecer o meu melhor.

Tendo morado em vários países como o Japão e ter trabalhado como modelo desfilando para marcas de importância em catálogos e comerciais. Como você vê hoje a oportunidade que teve de ter conseguido trabalhar fora? Faz bastante diferença no currículo?

São oportunidades grandiosas. Eu morei na China, na verdade, a cultura é linda e inspiradora. Viver isso foi muito importante e gratificante. Com certeza, faz diferença na vida e em qualquer currículo.

De um modo geral, sempre gostei de trabalhar. Tenho uma vontade muito grande de conquistar as minhas coisas e ter meu próprio espaço, isso foi o grande motivo do por que comecei a carreira tão jovem. A paixão por algo diferente surgiu quando comecei a fazer alguns trabalhos publicitários, ali vi o que queria. Depois de seguir com a carreira de modelo, me vi fazendo alguns cursos de interpretação e, no meio disso, consegui meu papel em ‘Malhação’. Foi então que me encantei pelas artes cênicas e não parei mais.

Foto: Divulgação/Alê Virgilio – Melina Tavares Assessoria

Com toda certeza, seus papéis como Felipa em “Malhação” e Alice na novela “Rebelde” da Record, foram os momentos em que mais cresceu sua popularidade. Que siguinificado esses personagens deixaram marcado hoje pra você?

Marcaram, e ainda marcam, muita coisa! Fazer parte de Malhação me deu a oportunidade de me enxergar na carreira de atriz e me apaixonei pela profissão. Já em “Rebelde”, tive o primeiro contato profissional com a música e com a dança, assim como o surgimento dos fã-clubes. São trabalhos muito importantes e que me fizeram crescer muito como artista.

Sua carreira como cantora também começou cedo na época da RBD. Qual o papel da música na sua carreira?

Eu sempre gostei de música e de cantar. Na verdade, faço tudo ouvindo música. Arrumo a casa, me arrumo… (risos). Hoje, a música é parte essencial da minha carreira. Eu transformo meus sentimentos em palavras, então compor também passou a fazer mais sentido para mim. Fora que meus pais sempre foram muito musicais também, nas reuniões em casa sempre tinha música de fundo.

Em 2014, lançou seu primeiro álbum solo e no mesmo ano publicou o livro “O Reino das Vozes Que Não se Calam” em homenagem aos seus fãs. Como foi o caso de ter lançado seu primeiro álbum separado da banda?

Foi um momento especial e muito planejado. Era uma maneira de dar continuidade à minha paixão por cantar.

O ano de 2016, foi um ano muito legal pra você com grandes realizações como sua turnê pelas capitais brasileiras, o Dança dos Famosos recebendo bastantes elogios do público, além de ter feito “A Lei do Amor”. Em comparação, como está sendo esse ano pra você?

O ano de 2016 foi realmente incrível. Eu só tenho a agradecer por tudo que aconteceu e está acontecendo comigo! E este ano continua sendo especial, foi minha estreia no Vídeo Show como apresentadora, e é uma área que estou amando e me dedicando muito. Espero que a maré continue assim!

Foto: Divulgação/Alê Virgilio – Melina Tavares Assessoria

Ainda ano passado, foi indicada ao Grammy Latino como melhor artista revelação. Como foi a sensação de ter seu trabalho reconhecido em uma cerimônia tão acalmada pelo público?

Fiquei muito feliz, mas a ficha demorou um pouco para cair (risos). A indicação ao Grammy sempre foi um sonho muito distante. Fui convidada para ser a embaixadora virtual do evento e já estava achando a coisa mais legal do mundo! Ser indicada foi uma enorme realização profissional e uma honra.

De atriz para apresentadora, hoje você se tornou a grande estrela da tão querida bancada do Vídeo Show junto com o apresentador Otaviano Costa. Como é o dia-a-dia lá trabalhando com ele e com a equipe do programa?

Sou muito feliz por ter essas chances de me expressar de tantas maneiras, então todas me completam e são especiais.

Aprendo muito com o Vídeo Show, é um aprendizado constante. A cada novo programa, uma nova descoberta. O ao vivo todo dia te ensina e te faz querer ser melhor a cada dia, tem sido muito especial o carinho e o retorno do público, é um programa que está muito tempo no ar, as pessoas me param na rua para comentar e falar sobre os quadros. E é muito divertido trabalhar com o Otaviano, Joaquim e toda a equipe do vídeo show.

Em breve também, está para lançar o álbum com uns estilos de músicas mais dançantes com direito a uma nova turnê. Como anda os preparativos pra esse novo produto? Poderia nos adiantar algumas curiosidades?

Foi e continua sendo preparação bem intensa e especial. Hoje eu consigo ousar mais no que produzo, não tenho tantas restrições e quis me jogar de verdade, sair da minha zona de conforto. Podem esperar um som bem bacana, estou montando um show cheio de swing e energia.

Como você se definiria como pessoa? (Sophia por Sophia)

É engraçado como muita coisa muda em pouco tempo. Hoje me vejo mais madura e mais certa do que quero e aonde quero chegar. A todo o momento passamos por mudanças em nossas vidas, tomamos decisões que mudam o curso de uma hora para outra. Há dois anos, eu tinha uma linha a seguir que fazia sentido. Hoje tenho outra, e sou muito grata por isso. Mudar é sempre bom! Descrevo essa fase atual como mais madura, maleável e clara. Estou com a minha carreira mais ampla hoje, posso atuar em áreas que sempre gostei e me aventurar um pouco mais.

Deixe uma mensagem para finalizarmos.

Obrigada pelo carinho e gostaria de aproveitar o espaço para deixar um beijo enorme para os meus fãs, os tirulipos.

O post Sophia Abrahão avalia papel da música em sua carreira apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/sophia-abrahao-avalia-papel-da-musica-em-sua-carreira/feed/ 0
Juliana Kelling fala em entrevista sobre sua jornada como atriz http://registropop.com.br/9818-2/ http://registropop.com.br/9818-2/#respond Sat, 05 Aug 2017 22:57:14 +0000 http://registropop.com.br/?p=9818

No ar em “O Rico e Lázaro”, a atriz Juliana Kelling, de 30 anos, vive sua carreira como atriz de uma forma muito positivamente. Ano passado em “A Terra Prometida”, ela aceitou o desafio de viver uma personagem que como suas características, ela teve de montar uma personalidade desprovida de qualquer vaidade e também de […]

O post Juliana Kelling fala em entrevista sobre sua jornada como atriz apareceu primeiro em Registro POP.

]]>

No ar em “O Rico e Lázaro”, a atriz Juliana Kelling, de 30 anos, vive sua carreira como atriz de uma forma muito positivamente.

Ano passado em “A Terra Prometida”, ela aceitou o desafio de viver uma personagem que como suas características, ela teve de montar uma personalidade desprovida de qualquer vaidade e também de ter que conviver com o contraste entre a beleza da atriz e o desleixo da sua personagem, o que levava o telespectador a poder ver o trabalho da atriz em cena.

(Foto: Divulgação / Assessoria)

Bastante fã do diretor
Alexandre Avancini, a atriz também não poupa elogios à mente que dirigiu um dos maiores sucessos de público da dramaturgia brasileira que foi “Os Dez Mandamentos”, na qual Juliana esteve presente em momentos da primeira temporada.

Em entrevista exclusiva ao colunista Luca Moreira, a atriz falou um pouco sobre a dificuldade da personagem em A Terra Prometida e nos mostra um pouco mais sobre quem é a Ju que conhecemos hoje.

Bastante fã dos trabalhos do diretor Alexandre Avancini. Como foi poder trabalhar diretamente com ele em “Os Dez Mandamentos” e em “A Terra Prometida”?

Pra mim trabalhar com o Avancini foi a realização de um sonho, porque eu já o conhecia a um bom tempo e já tinha visto grandes obras em questão dele como diretor. Um sonho realizado, foi maravilhoso trabalhar com ele, um diretor super profissional, super calmo, muito bom no que ele faz. Então pra mim foi um presente.

Um dos papéis que te concedeu maior reconhecimento entre o público foi a Neziá. Por ser uma personagem de época, foi complicado o estudo para que pudesse construir a personagem?

A Neziá foi um presente também de Deus, da Record e do Avancini, porque foi um desafio muito grande, um desafio em que ela era feia e ela se tornava bonita, era de uma tribo, é uma personagem que é bíblica porém fazia parte ali da história. Então, eu não diria que foi complicado, mais diria que me colocou em grandes desafios, que envolviam a transformação da personagem de feia pra bonita. Foi um papel que eu só tenho gratidão, que foi um grande desafio na minha vida.

(Foto: Divulgação / Assessoria)

Ativa na Rede Record, como está sendo participar da sua terceira produção na casa?

Tá sendo maravilhoso! Tô na terceira novela na Record, é muito maravilhoso fazer parte do “Rico e Lázaro” sendo a Dalila, uma personagem completamente diferente da Neziá, uma personagem mais confiante no trabalho dela, porém ao mesmo tempo têm a coisa da insegurança de que queria agradar as pessoas. Tá sendo algo muito desafiador, superei muitas coisas também, objetivos, e fico muito feliz.

Como e quando foi que você decidiu que queria levar a arte como profissão?

Eu comecei desde criança, quando eu tinha 5 anos minha mãe me levou na minha primeira agência, e dali eu já comecei a fazer teatro, fiz muita publicidade e de criança eu já vi que era aquilo que eu queria pra minha vida. Eu gostava de trabalhar com câmera, com o palco, adorava o palco e o público, gostava de falar muito, conversava com as pessoas. Então vi que ali a comunicação, a atuação, o teatro e a tv já fariam parte da minha vida.

Com vasta experiência tanto no teatro como na televisão. Na sua opinião como profissão, qual é a principal diferença entre atuar no palco e na telinha?

O palco e a televisão são coisas bem diferentes pra mim, porque no palco você tá ali vendo a resposta do público na hora, tem uma resposta na hora, você também vê se sua peça tá indo bem ou não pela bilheteria, vê se aquela parte foi engraçada ou não pelas risadas. Já na televisão você precisa gravar 20 ou 15 dias antes, precisa ir pro ar e tudo mais. Porém eu acho que ambas tem o lado bom e o lado da dificuldade. Na televisão a gente tem a facilidade de chegar, ter um maquiador, cabeleireiro, figurino pronto, passado, levado, aí e você vestir, construir seu personagem e entrar em cena.

No teatro não, você têm que montar tudo, desde a pré-produção até a pós-produção. Então é você que se maquia, é você que arruma a roupa, entra no palco e improvisar caso algo dei errado. Acho que o mundo do palco e da televisão são bem diferentes, porém o trabalho do ator é o mesmo, o sentimento é o mesmo, a verdade é a mesma.

Tendo deixado São Paulo e vindo gravar a novela “Os Dez Mandamentos” aqui no Rio de Janeiro. Como foi essa mudança? Sente falta de São Paulo as vezes?

Sinto muita falta de São Paulo! Amo minha cidade e mudei pra cá já faz dois anos e meio. O Rio é muito diferente na a cultura, na vivência, o próprio estado é muito diferente de São Paulo.

Ambos também têm suas vantagens e desvantagens, me sinto mais segura em São Paulo, mais também me sinto acolhida aqui. Ganhei grandes amigos e conheci meu namorado. Foi uma cidade que me acolheu de braços abertos, mais sinto saudades de onde eu nasci, de onde é minha casa mesmo, porque hoje eu tenho meu apartamento aqui no Rio, mais minha vida era ali em São Paulo. Porém a vida é feita de mudanças, de novos desafios e eu falo que não tenho medo não.

Durante os últimos anos, você têm conquistado cada vez mais fãs pelo seu trabalho. Hoje em dia, que significado eles conquistaram na sua vida?

Pra mim, eu falo que na carreira de um ator, os fãs são grandes incentivadores. São pessoas que jogam você pra cima, pra frente, apoiam você, te tratam com carinho e amor. Eu recebo mensagens pelo Instagram tipo: “Poxa! Dalila fez tal cena, tava passando isso na minha vida e a Dalila me ajudou com que hoje eu fosse uma pessoa melhor”.

Então assim, você saber que você tá ajudando alguém, que tá podendo levar uma palavra boa ou um humor, uma risada e poder tar conhecendo pessoas que você imaginava que nunca ia conhecer. O fã aproxima você de ouvir opiniões, de mostrar o seu trabalho e de poder levar um pouquinho de alegria.

Então, o fã pra mim, eu considero família. Faço questão de responder todos e gosto de receber mensagens. Quando as pessoas vêm tirar foto, eu me sinto gratificada, tenho muita gratidão e o que eu poder fazer para os fãs e trazer-los mais pra perto de mim, eu vou fazer.

Deixe uma mensagem para terminarmos.

A mensagem que eu posso deixar é que as pessoas lutem pelo seus objetivos e principalmente que cheguem até eles sem precisar passar por cima de ninguém, e sem precisar deixar de ser você mesmo. Ter caráter, conduta e não ficar precisando se vulgarizar ou fazer alguma coisa errada pra chegar onde você quer, pois não é preciso. Colocar Deus na frente e seguir em frente, é isso aí! Essa é a frase: coloque Deus na frente e siga em frente.

 

O post Juliana Kelling fala em entrevista sobre sua jornada como atriz apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/9818-2/feed/ 0
Eduardo Melo sobre carreira como ator: “amo o que faço” http://registropop.com.br/eduardo-melo-sobre-carreira-como-ator/ http://registropop.com.br/eduardo-melo-sobre-carreira-como-ator/#respond Fri, 04 Aug 2017 23:13:46 +0000 http://registropop.com.br/?p=9798

Comecando sua carreira aos 6 anos, Eduardo Melo estreou na sua primeira novela aos 11 anos de idade. No cinema ele atuou em filmes como “De Pernas Pro Ar 2” do diretor Roberto Santucci, “Confissões de Um Adolescente”, além de ter estado no elenco do curta metragem de Daniel Ribeiro “Café com Leite” (2006), também […]

O post Eduardo Melo sobre carreira como ator: “amo o que faço” apareceu primeiro em Registro POP.

]]>

Comecando sua carreira aos 6 anos, Eduardo Melo estreou na sua primeira novela aos 11 anos de idade.

No cinema ele atuou em filmes como “De Pernas Pro Ar 2” do diretor Roberto Santucci, “Confissões de Um Adolescente”, além de ter estado no elenco do curta metragem de Daniel Ribeiro “Café com Leite” (2006), também no filme “Pimenta” (2009) e em “Cegueiras”. Em dezembro de 2006 participou do especial da Globo, “Por toda a Minha Vida” em homenagem a cantora Elis Regina.

(Foto: Divulgação / Assessoria – Ag. Cintra)

Na televisão fez a sua primeira novela da Rede Globo em 2008, “A Favorita” de João Emanuel Carneiro. No teatro, fez sua estreia na peça “Alice no País das Maravilhas” como o Coelho Branco. Eduardo também estrelou comerciais de empresas de sucesso no Brasil como O Boticário, Mabel, Claro, Avon, Caixa e Mitsubishi.

Em outubro 2008 venceu o quadro Dança das Crianças do Domingão do Faustão, onde pode demonstrar seu talento na dança.

Tendo começado muito novo na carreira artística como modelo. Como foi que aconteceu esse seu início na vida artística? Esperava na época chegar onde chegou hoje?

Comecei com 2 anos, quando minha avó me levava pra desfilar, e por eu ser muito carismático, ganhei um agenciamento na época. E aos 6 anos comecei a fazer propagandas.

Sempre tive esperança de conseguir fazer novelas e filmes, esse era meu sonho de infância. Agora sonho bem mais alto (risos).

Vindo de um currículo bom de publicidade e hoje já tendo feito 6 novelas de sucesso na televisão. Chega a dar uma certa saudade as vezes da época em que fazia comerciais? Gerou certo receio no início?

Não dá saudade, mas eu gostaria de fazer novas campanhas publicitárias. O único receio era a mudança de São Paulo para Rio. Mas fazer TV foi um sonho se realizando.

No cinema você fez muitos filmes bacanas como “De Pernas Pro Ar 2” (2012) e “Confissões de Adolescente” (2014). Na sua opinião de acordo com sua experiência como ator. Qual é a principal diferença entre atuar em um e outro?

Todos os trabalhos são diferentes, mesmo sendo do mesmo gênero, sempre haverá diferenças. A principal delas é que ‘De Pernas pro Ar 2’ é pura comédia, ritmo diferente, clima na gravação era divertido demais e ‘Confissões’ é romance adolescente, outro tipo de comédia, mas também muito bom de fazer. A técnica é entrar na personagem e viver o mundo dela, dar vida a ela.

(Foto: Divulgação / Assessoria – Ag. Cintra)

Até agora pra você, qual você diria que seria a maior dificuldade na vida de um ator?

A maior dificuldade é conseguir trabalhos, infelizmente muitos atores talentosos não têm oportunidade de mostrar seu talento.

O ano de 2008, podemos dizer que foi um ano muito importante pra você, pois seu trabalho lhe rendeu 4 prêmios e 1 indicação. Qual foi a sensação de ter o seu esforço sendo reconhecido a um nível tão importante assim?

Sempre bom ter esse reconhecimento de ganhar prêmios pelo trabalho, a sensação é muito boa, principalmente em 2008, que eu tinha 11 anos, era tudo muito mágico. Agora rumo ao Oscar (risos).

Qual você considera seu maior objetivo como profissional?

Fazer muitos filmes aqui, e fazer filmes e séries lá na “gringa” também.

(Foto: Divulgação / Assessoria – Ag. Cintra)

Como você se descreveria como pessoa e como artista?

Sou uma pessoa bem simples, tímido, feliz com tudo, sorridente, muito bem humorado, me dou bem com as pessoas. Sou muito dedicado ao trabalho, responsável e amo o que eu faço.

Deixe uma massagem para terminamos.

Obrigado pelas perguntas, por pesquisarem um pouco da minha carreira. E convido a todos a continuarem assistindo “O Rico e Lázaro” de segunda a sexta na RecordTV. Beijos!

(Foto: Divulgação / Assessoria – Ag. Cintra)

 

O post Eduardo Melo sobre carreira como ator: “amo o que faço” apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/eduardo-melo-sobre-carreira-como-ator/feed/ 0
Cassius Zeilmann fala sobre os desafios do jornalismo e como chegou ao SBT Notícias http://registropop.com.br/cassius-zeilmann-fala-sobre-os-desafios-do-jornalismo-e-como-chegou-ao-sbt-noticias/ http://registropop.com.br/cassius-zeilmann-fala-sobre-os-desafios-do-jornalismo-e-como-chegou-ao-sbt-noticias/#respond Sun, 09 Jul 2017 23:14:47 +0000 http://registropop.com.br/?p=8550

Cassius Zeilmann é jornalista, formado pela PUC do Rio Grande do Sul, começou a exercer o jornalismo aos 18 anos como estagiário.Tem como referências Carlos Nascimento, Evaristo Costa, Sandra Annenberg e Tiago Leifert. Natural de Porto Alegre, deu ponta-pé na carreira na filial do SBT do sul do país. Começou cobrindo folgas e logo estava […]

O post Cassius Zeilmann fala sobre os desafios do jornalismo e como chegou ao SBT Notícias apareceu primeiro em Registro POP.

]]>

Cassius Zeilmann é jornalista, formado pela PUC do Rio Grande do Sul, começou a exercer o jornalismo aos 18 anos como estagiário.Tem como referências Carlos Nascimento, Evaristo Costa, Sandra Annenberg e Tiago Leifert. Natural de Porto Alegre, deu ponta-pé na carreira na filial do SBT do sul do país. Começou cobrindo folgas e logo estava fixo nas reportagens. Com uma boa dose de sorte e empenho, foi notado pela direção de jornalismo de São Paulo.

Hoje, com 28 anos, apresenta o SBT Notícias, telejornal das madrugadas do canal, vice-líder em audiência, responsável por sair na frente até mesmo de emissoras como a Globo News, na hora de informar, mesmo em um horário em que não se vê uma forte atividade do jornalismo. Nessa entrevista exclusiva ao Registro POP, ele fala como chegou a rede SBT, o mercado de jornalismo no Brasil, Redes Sociais, obrigatoriedade do diploma e ainda deixa um recado para quem está começando.

Está ocorrendo uma grande mudança na forma como  a notícia é transmitida. As Redes Sociais é provavelmente a grande responsável. Você acredita que a busca pela “1ª mão” se intensificou com a chegada dessas mídias?  Essa mudança é positiva ou negativa?
O ideal é juntar os dois meios de comunicação. Hoje, Tv e internet se completam. Uma fonte ajuda a outra a divulgar uma notícia ou viralizar um determinado assunto. Os programas utilizam mais as mídias sociais para interagir com o público. Eu acho isso essencial para a aproximação do público, afinal fazemos jornalismo e entretenimento para o povo. A única diferença nessa questão é que no telejornalismo a notícia é feita com mais rigor, cuidado e, principalmente, divulgada de forma mais completa. Há mais informações na reportagem. Dá para fazer uma matéria mais pensada, com boas entrevistas. Essa é a grande diferença. Mas tanto a internet quanto a televisão servem como bons meios de comunicação.
Havia e talvez ainda haja a ideia de que telejornalismo é “glamour”, isso existe na profissão? E com tantos jovens se formando em jornalismo, provavelmente  o mercado pode ficar saturado, já que está ocorrendo um movimento que indicam perdas de mão-de-obra pelos veículos tradicionais. Como você observa o mercado hoje em dia?  
Não vejo “glamour” no jornalismo. Quem entra na faculdade pensando nisso deve repensar o que quer para o futuro. Em vez de aparecer, o estudante ou o profissional tem que ter o “tesão” de informar, de querer fazer o melhor, buscar a melhor entrevista, o melhor depoimento, a melhor história. Isso que nos dá motivação no dia a dia. O mercado está cheio de bons profissionais. Mas, para os estudantes que estão quase se formando a dica é ter estagiado MUUUITO, feito bons contatos, ter passado por diferentes redações e mídias e se doar ao máximo. Quem é esforçado e talentoso sempre haverá espaço. Tudo depende de nós, basta aproveitar as chances.
Ainda sobre o mercado de trabalho, o telejornalismo é um dos mais acirrados. Como você chegou na reportagem de TV lá no Rio Grande do Sul e de maneira geral, qual seria a principal diferença entre o mercado de lá e o de São Paulo?
Eu comecei fazendo estágio, fiz muuuita produção até chegar ao posto de repórter. Buscava reportagens exclusivas, ia atrás de denuncias, histórias de superação, exemplos de vida, enfim. Nunca sosseguei, a partir disso você vai se destacando e chamando a atenção pela apuração das matérias. Depois comecei a pegar gosto pela rua até receber algumas chances de fazer as primeiras matérias nas folgas e férias dos repórteres do SBT-RS. Depois consegui me firmar, mostrar meu trabalho e seguir na reportagem. A maior diferença de um mercado para o outro é o tamanho. São Paulo é gigante e exige uma equipe, estrutura e profissionais capacitados para enfrentar essa rotina.
Em entrevista ao site Bastidores da TV , você disse que seu trabalho passou a ser exibido em rede nacional e isso atraiu a atenção da direção do SBT. Você teve um caminho seguido até chegar no SBT Notícias. O que se nota é que muitos não percorre esse caminho e já se destacam. Você seria uma regra ou uma exceção? 
Não concordo em ser uma exceção. Muito pelo contrário. Cada profissional tem sua história, seu talento, seu diferencial. Então, cada um foi visto e avaliado de maneiras diferentes. de repente um determinado jornalista é chamado para um programa ou um desafio pelo perfil ou pela necessidade. Mas, todos tiveram que ralar, suar a camisa, se destacar para ganhar uma chance aqui em São Paulo.
A obrigatoriedade do diploma para exercício da profissão é alvo de discussões intermináveis . Qual o seu ponto de vista em relação a obtenção do diploma para atuar como jornalista?  
É de extrema importância ter o diploma. Diria indispensável. A experiência, a bagagem de jornalista você adquiri no mercado de trabalho, na rotina de fazer jornalismo diariamente. Mas a importância da profissão, o peso da notícia, os conceitos de comunicação… tudo isso só se aprende na faculdade. Os primeiros passos tem que ser lá, em uma sala de aula e nos estúdios da universidade. A faculdade te oferece um suporte e depende só de você se tornar um bom profissional.
Você está a frente do SBT Notícia nas madrugadas do canal. Muitas vezes o telejornal conseguiu sair na frente das outras emissoras ao noticiar fatos de grande repercussão.  É uma responsabilidade enorme! O anúncio da queda do avião da Chapecoense foi um desses “furo”. Conta um pouco como foi sua sensação.
Com certeza, é uma responsabilidade enorme. No caso da queda do avião da Chapecoense a gente noticiou, primeiramente, que a aeronave saiu do radar da torre de controle. Tomamos muito cuidado com a informação. Não podíamos noticiar algo sem ter a confirmação. A nossa produção foi apurando os fatos até confirmar a queda do avião. Confesso que no momento a gente está mais preocupado em informar o Brasil, depois pensa na sensação. A adrenalina é tão grande que não pensamos nisso. Apenas em informar, atualizar e repassar de maneira correta.
Ultimamente tem se visto muitos jornalistas se destacando nas redes sociais. Qual sua relação com o público nas redes sociais ?
Sou muuuuito tranquilo. Eu sempre tento responder aos recados da galera. Nem sempre consigo isso, mas tento dar esse retorno que o público dá pelas redes sociais. É muito legal ver que o programa está dando certo e o pessoal tem aprovado a maneira em que a informação está sendo transmitida. Eu adoro Instagram, uso tanto de forma pessoal como profissional. Eu mesmo respondo, por que gosto de sentir esse carinho e as redes sociais nos permite essa aproximação com o público do SBT Notícias.
Como você se organiza em relação ao sono? A adaptação de horário foi difícil? 
Após alguns meses, hoje eu encontrei a melhor maneira para organizar o sono. Trabalho durante toda a madrugada, de manhã fico elétrico devido a adrenalina de apresentar o programa e durmo depois do almoço. Aí acordo e tenho mais um tempo para me informar de tudo que aconteceu enquanto estive descansando. Depois disso, me preparo e vou para a redação.
Reportagem ou apresentação? Qual das funções representou o maior desafio e se tornar um correspondente internacional te atrai?
Antes de ser apresentador ou repórter, eu sou jornalista. Amo a profissão. Hoje posso dizer que to amando apresentar um telejornal. Ontem, eu amava a reportagem. Amanhã, não sei. Vivo um dia de cada vez. Sobre me tornar um correspondente, eu já pensei na ideia e adoraria no futuro. Mas precisaria me preparar melhor, estudar mais política, economia e cultura, por que um correspondente acaba se tornando um repórter completo, faz de tudo um pouco. Necessita um aprendizado antes.
Quais conselhos você deixaria para quem deseja cursar a faculdade de jornalismo e para quem está chegando no mercado de trabalho ? 
Estude muuuito, se esforce, se dedique ao máximo e faça o que você ama. Com amor e um pouquinho de sorte tudo dá certo. Com certeza, alguém vai ver e valorizar os nossos esforços e, quando receber, agarre a chance com unhas e dentes. Claro, sem passar por cima de ninguém. Sempre com humildade e ética.

 

O site Registro Pop agradece sua entrevista e deseja muito sucesso no SBT Notícias

Por: Marcos Cavalcante 

O post Cassius Zeilmann fala sobre os desafios do jornalismo e como chegou ao SBT Notícias apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/cassius-zeilmann-fala-sobre-os-desafios-do-jornalismo-e-como-chegou-ao-sbt-noticias/feed/ 0
Em meio ao sucesso, Maiara & Maraísa avaliam carreira http://registropop.com.br/em-meio-ao-sucesso-maiara-maraisa-avaliam-carreira/ http://registropop.com.br/em-meio-ao-sucesso-maiara-maraisa-avaliam-carreira/#respond Sun, 11 Jun 2017 17:23:00 +0000 http://registropop.com.br/?p=7207

Sucesso em todo o Brasil, Maiara e Maraísa são consideradas as rainhas da sofrência. Em dois anos, elas já gravaram dois discos e já contam com um cachê de cerca de R$ 300 mil. Em entrevista exclusiva ao Registro POP, a dupla avaliou o sucesso atual. Maraísa defende que o sucesso da dupla se deu […]

O post Em meio ao sucesso, Maiara & Maraísa avaliam carreira apareceu primeiro em Registro POP.

]]>

Sucesso em todo o Brasil, Maiara e Maraísa são consideradas as rainhas da sofrência. Em dois anos, elas já gravaram dois discos e já contam com um cachê de cerca de R$ 300 mil. Em entrevista exclusiva ao Registro POP, a dupla avaliou o sucesso atual. Maraísa defende que o sucesso da dupla se deu graças a ascensão do sertanejo feminino no país. “O que colaborou muito para que a gente fizesse sucesso agora, foi a união do feminejo e o surgimento de outras artistas do gênero, uma coisa foi chamando a outra e despertou interesse do público”.

Ao jogar o nome da dupla no YouTube, é possível encontrar várias participações em trabalhos de colegas. As cantoras já lançaram hits ao lado grandes nomes do cenário musical, incluindo Hugo Henrique, Nego do Borel, e Zé Henrique e Gabriel. Maiara avalia que elas gostam mesmo é de cantar junto. “A gente gosta mesmo de cada participação que faz e saber que nossa voz vai dar um tom diferente na carreira daquela pessoa, não tem preço! Gostamos de ajudar e cantar junto.”

Após o grande sucesso de sua primeira produção, o segundo DVD, gravado em Campo Grande, manteve a mesma essência do primeiro. “Embora a gente tenha continuado com a mesma equipe na produção musical e visual, a gente cantou para um público de 20 mil pessoas, número 20 vezes maior que o primeiro DVD, procuramos manter nossa essência e a mesma linha, não se pode mexer em receita que deu certo!” E as artistas também gravaram cancões de outras artistas. “O repertório já não é mais tanto autoral, colocamos bastante músicas de parceiros, neste DVD também não teve participação especial”, garante Maraísa.

Apesar de tanto sucesso e notoriedade, a dupla não se considera no auge da fama ainda. “Não estamos no auge, jamais, e nem pensamos nisso. Pensamos em continuar trabalhando e seguir atrás dos nossos objetivos, se a gente pensar que já chegou lá, a gente pode se acomodar!”. E não demonstram vontade em assumir um programa televisivo. “A gente gosta do palco para fazer show, levar nossa alegria, é bom se sentir abraçadas e ver o público cantando tudo, mas não descartamos hipótese futura, porém o foco é mesmo cantar!”, conclui.

 

O post Em meio ao sucesso, Maiara & Maraísa avaliam carreira apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/em-meio-ao-sucesso-maiara-maraisa-avaliam-carreira/feed/ 0
Larissa Manoela fala de responsabilidade em relação com o público http://registropop.com.br/larissa-manoela-fala-de-responsabilidade-em-relacao-com-o-publico/ http://registropop.com.br/larissa-manoela-fala-de-responsabilidade-em-relacao-com-o-publico/#respond Thu, 11 May 2017 19:48:03 +0000 http://registropop.com.br/?p=5750

Natural de Guarapuava em São Paulo, a atriz e cantora Larissa Manoela, hoje com 16 anos, demonstrava desde seu primeiro trabalho como atriz na série “Mothern” do canal GNT, em 2006, ter muito talento e espontaneidade para seguir a carreira como artista.   Em 2012, quando realmente começou a receber destaque do grande público ao interpretar […]

O post Larissa Manoela fala de responsabilidade em relação com o público apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
Natural de Guarapuava em São Paulo, a atriz e cantora Larissa Manoela, hoje com 16 anos, demonstrava desde seu primeiro trabalho como atriz na série “Mothern” do canal GNT, em 2006, ter muito talento e espontaneidade para seguir a carreira como artista.

 

Na imagem, a atriz e cantora Larissa Manoela (Crédito: Rodrigo Takeshi)

Em 2012, quando realmente começou a receber destaque do grande público ao interpretar a esnobe Maria Joaquina no remake de “Carrossel”, produzida pelo SBT, Manoela vem ganhando cada dia mais destaque no mundo das grandes celebridades nacionais.

Desde seus 06 anos até os dias de hoje, Larissa leva uma vida bastante corrida, mas diferentemente de eu e você, ela participa de lançamentos de livros, shows, gravações,..entre outros infinitos projetos que lhe tomam a atenção atualmente. O que se perde em diversos momentos é fato de que Larissa Manoela é uma adolescente como todas as outras.

Nessa entrevista feita com exclusividade pelo Registro Pop, a atriz comenta um pouco sobre como é sua vida, e como é segurar toda essa responsabilidade que cresce a cada dia

Na sua opinião, qual foi o maior marco que você teve em sua carreira até hoje?

Eu acredito que foi em Carrossel, a novela em si, a repercussão que teve, a Maria Joaquina que foi um grande presente. Foi um momento bem marcante e especial pra mim, e que tomou uma proporção muito grande, além do reconhecimento do público do meu trabalho.

Como está sendo voltar as telonas pela primeira vez fora da pele de Maria Joaquina?

É muito gostoso sempre estar fazendo novas personagens, dar vida à pessoas diferentes, com personalidades diferentes. No cinema, os meus dois últimos trabalhos foi como Maria Joaquina, em Carrossel 1 e Carrossel 2: o sumiço de Maria Joaquina. Poder fazer um personagens agora, totalmente diferente dela é muito importante para o meu crescimento tanto profissional como pessoal.

Na imagem, a atriz e cantora Larissa Manoela (Crédito: Rodrigo Takeshi)

Como você concilia sua carreira com os estudos?

Eu estudo de manhã, a tarde sempre tenho compromissos e aos finais de semana os meus shows. Da para conciliar tudo direitinho, até porque os estudos tem que estar em primeiro lugar. Eu vou muito bem no colégio, estou no último ano e pretendo fazer faculdade ano que vem .

Muitos dos jovens que te acompanham, te veem como espelho. Como você se sente em relação a essa responsabilidade? 

Hoje eu tenho noção que sou referencia para muitas crianças, adolescentes e até adultos. É uma responsabilidade muito grande e gostosa ao mesmo tempo, não é algo que me pressiona ou me atrapalha, eu sinto que tenho que passar esses valores que aprendi em casa, para os meus fãs! É uma troca. Me sinto muito feliz em ser referencia e espelho para muitos.

Quais são seus planos para o futuro? Pensa em cursar faculdade?

Meus planos para o futuro, como uma adolescente normal (rs) agora é terminar o colégio, fazer faculdade de cinema, penso também em ficar um tempo fora para cursar inglês, que é muito importante, mas ainda não tenho data certa para isso, até porque minha vida está aqui no Brasil e eu estou bastante focada no que vem por aí: CD novo, livro, filmes, novelas, coleções assinadas por mim.

Muitos artistas relatam que parte das notícias que saem sobre eles na internet são falsas. Com você acontece o mesmo e como você lida com isso?

Os comentários que saem, às vezes reportagens e às vezes os haters mesmo que colocam coisas fakes na internet, são consequências de todos os artistas que estão expostos, então comigo também acontece, mas eu costumo não me abalar com isso, quando vejo até dou risada porque algumas coisas são muito absurdas , mas eu sei lidar bem com isso, eu tento levar para mim as críticas construtivas e o resto eu acabo deletando. Graças a Deus os comentários positivos são muito maiores que os negativos.

O post Larissa Manoela fala de responsabilidade em relação com o público apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/larissa-manoela-fala-de-responsabilidade-em-relacao-com-o-publico/feed/ 0
Cantora e YouTuber, Sofia Oliveira fala sobre carreira, críticas e novos projetos http://registropop.com.br/cantora-e-youtuber-sofia-oliveira-fala-sobre-carreira-criticas-e-novos-projetos/ http://registropop.com.br/cantora-e-youtuber-sofia-oliveira-fala-sobre-carreira-criticas-e-novos-projetos/#respond Wed, 19 Apr 2017 19:27:35 +0000 http://registropop.com.br/?p=4334

Sofia Oliveira, ou Sofi, como é chamada pelos seus fãs, conquistou a internet ao postar covers e cup songs (música feita com os sons de copos) de canções de outros artistas, como Luan Santanna, Projota e Justin Bieber. Hoje, ela acumula mais de 2 milhões de inscritos apenas em seu canal no YouTube. Ao todo são mais de 8 milhões de […]

O post Cantora e YouTuber, Sofia Oliveira fala sobre carreira, críticas e novos projetos apareceu primeiro em Registro POP.

]]>

Sofia Oliveira, ou Sofi, como é chamada pelos seus fãs, conquistou a internet ao postar covers e cup songs (música feita com os sons de copos) de canções de outros artistas, como Luan Santanna, Projota e Justin Bieber. Hoje, ela acumula mais de 2 milhões de inscritos apenas em seu canal no YouTube. Ao todo são mais de 8 milhões de seguidores.

Em julho de 2016, Sofia deu voz ao seu primeiro single, “Você Foi Moleque”. Agora, ela acaba de lançar “Eu Te Amo Tanto”, que em apenas 3 dias, superou a marca de 2 milhões de visualizações. Seu primeiro EP, ainda sem título definido, está em fase de finalização e muito em breve estará disponível para o público.

Em um bate-papo exclusivo com o Registro POP, Sofia Oliveira pontuou sua atuação nas redes sociais, classificou as críticas, desenhou sua expectativa em relação ao futuro e deu detalhes dessa nova fase da sua carreira.

Como é a sua relação com as redes sociais? Ao postar uma foto ou vídeo, você costuma acompanhar os likes?
Desde o começo, assim que eu posto os meus vídeos, eu gosto de ver essa evolução, o quanto cresce os likes em pouco tempo, e assim eu consigo notar do que a galera mais gosta. Eu já percebi, por exemplo, que os meus fãs gostam muito de selfie. Eu noto que as fotos neste estilo têm mais curtidas e comentários. Eu gosto bastante de ficar acompanhando.

Como é que você lida com as críticas?
Tem algumas críticas que são construtivas. Eu acho isso ótimo e tento levar como um aprendizado. Mas também tem algumas que vem só com maldades e o melhor é ignorar. Em alguns casos, se pessoa insiste na crítica e é algo muito maldoso, eu bloqueio.

No seu canal você promove diversas parcerias. Existe alguém com quem você ainda não cantou, mas deseja dividir o microfone?
Eu gostaria de cantar com a Ludmilla e com a Anitta. Eu gosto muito das duas. E tem também Selena Gomez, que é meu ídolo.

Sofia Oliveira (Foto: Rodolfo Magalhaes)

Você acredita que a mídia tradicional, como a televisão, ainda tem um certo preconceito com os artistas que vêm do Youtube?
Eu acho que atualmente não. No começo eles tinha um pouco de preconceito, mas agora estão vendo que realmente as pessoas tem o seu reconhecimento na internet e precisam partir para a TV. Eles querem o público que estão na internet também.

Você acha que o Youtube vai passar, assim como Orkut e o MSN?
Acredito que não. Tem tantas formas de usar o YouTube, então as pessoas podem inovar sempre. Se a gente buscar nos reinventar e atualizar, não acaba, não.

Talento ou carisma? O que vale mais no Youtube?
Eu acho que precisa ter um conjunto, afinal, tem muita gente no YouTube e você precisa se destacar de alguma forma. Então, se você tem talento, mas não tem carisma, as pessoas não vão se cativar por você, e da mesma forma é quando tem carisma e não tem talento, aí fica faltando conteúdo. É preciso ter um equilíbrio entre os dois.

Nos últimos meses foram crescentes os números de Youtubers que migraram para o teatro. Existe um lado atriz na Sofia?
Eu acho que sou mais da música, sabe?! Mas a música pede também um pouco de atuação por conta dos clipes, da interpretação das canções e é uma coisa que eu gosto muito. Na verdade, eu gostarei de ter uma oportunidade para atuar.

Como é que foi para você, depois de muito tempo dando voz a canções de outros artistas, ter lançado no ano passado sua primeira música, “Você Foi Moleque”?
Eu fiquei muito feliz. Eu sempre tive o sonho de lançar uma música autoral gravada em estúdio, produzida e com clipe. Eu fiquei muito animada para saber a reação dos meus fãs.

E o que dizer da sua nova música, “Eu Te Amo Tanto”?
É uma música com mais atitude, mais dançante, com interpretação e traz coreografias no clipe. É uma coisa nova para os meus fãs, pois eu nunca tinha postado um vídeo dançando. Era sempre eu no meu quarto, com um violão e cantando. Eu gostei muito do resultado.

O que podemos esperar de você em 2017?
Eu vou lançar um EP com mais músicas e um novo single ou em maio. Além disso, tem alguns shows agendados.

E para finalizar, como você se vê daqui 10 anos?
Eu quero estar rodando o Brasil, fazendo muitos shows, com muitas músicas nas paradas e, talvez, ser conhecida em outros países também.

O post Cantora e YouTuber, Sofia Oliveira fala sobre carreira, críticas e novos projetos apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/cantora-e-youtuber-sofia-oliveira-fala-sobre-carreira-criticas-e-novos-projetos/feed/ 0
Repórter da RedeTV!, Fábio Borges fala sobre cinema, a vida de correspondente e o Oscar http://registropop.com.br/reporter-da-redetv-fabio-borges-fala-sobre-cinema-a-vida-de-correspondente-e-o-oscar/ http://registropop.com.br/reporter-da-redetv-fabio-borges-fala-sobre-cinema-a-vida-de-correspondente-e-o-oscar/#respond Sun, 19 Feb 2017 00:37:07 +0000 http://registropop.com.br/?p=2368

Para concluir nosso especial da semana que comemora o “Dia do Repórter”, que aconteceu na última quinta-feira (16), o Registro Pop fez uma entrevista exclusiva com o correspondente da RedeTV! nos Estados Unidos, Fábio Borges, que além de cobrir a conclave que escolheu o Papa Francisco já conversou com grandes nomes do cinema, como George Clooney e Juliane Moore. Além de […]

O post Repórter da RedeTV!, Fábio Borges fala sobre cinema, a vida de correspondente e o Oscar apareceu primeiro em Registro POP.

]]>

Para concluir nosso especial da semana que comemora o “Dia do Repórter”, que aconteceu na última quinta-feira (16), o Registro Pop fez uma entrevista exclusiva com o correspondente da RedeTV! nos Estados Unidos, Fábio Borges, que além de cobrir a conclave que escolheu o Papa Francisco já conversou com grandes nomes do cinema, como George Clooney e Juliane Moore.

Além de correspondente, o Fábio é jornalista, cinegrafista e produtor de TV.  Considerado um dos videorrepórteres brasileiros de maior destaque no exterior, ele une credibilidade jornalística com habilidades técnicas impressionantes por trás das câmeras.

1º. – Você já cobriu vários Tapetes Vermelhos pelo que pude constatar, em alguma dessas coberturas você já se sentiu prejudicado, tanto pela organização quanto pelas celebridades, por ser brasileiro e não fazer parte daquela mídia tradicional que cobre esses eventos?
Nunca foi prejudicado. Pelo contrário, os jornalistas brasileiros são sempre bem recebidos nos eventos em Hollywood. Os profissionais do cinema são cultos,  sabem da riqueza cultural do Brasil e têm interesse em falar com os representantes da mídia brasileira.

2º. – É possível que num mesmo dia ou semana você tenha que cobrir um protesto político em São Francisco ou em Sacramento, mas também tenha que comparecer numa pré-estreia de um longa-metragem em Los Angeles. Como que o correspondente se prepara para cobrir eventos tão antagônicos, mas que são de suma importância para o jornalismo?

Eu sou jornalista e, por isso, tenho o dever de acompanhar diariamente as principais notícias ao redor do mundo, de diferentes editoriais. Além disso, trabalho no mercado jornalístico desde 1996. Nesses 21 anos,  tive a oportunidade de cobrir notícias de política, economia, desastres naturais, tecnologia, entretenimento e outros assuntos em diversos países. Estou acostumado a falar de cinema em um dia e reportar  sobre fatos políticos no dia seguinte.  Até mesmo o jornalista especializado em uma editoria deve sempre estar atento sobre o que está acontecendo no mundo.

3º. – Antes de realizar uma entrevista com a equipe de determinado filme, como que é a sua preparação? Você faz a leitura de muitos artigos, assiste entrevistas anteriores daqueles profissionais…como que funciona?
A pesquisa e apuração são bases do jornalismo. Eu me preparo bastante antes de fazer as entrevistas. Pesquiso muito sobre a vida profissional e pessoal dos meus entrevistados.

4º. – Em recente entrevista ao portal Terra, você disse que “não há muitos jornalistas brasileiros especializados em cinema em Hollywood”. Entretanto, acredito ser fundamental que em todo telejornal, por mais hardnews que seja, tenha um segmento para falar de cultura e/ou entretenimento. Porque há essa falta de interesse em cobrir algo tão importante?

Pra falar a verdade, eu acredito que houve um aumento de espaço para cultura nos telejornais brasileiros. A Rede TV, por exemplo,  aposta em entretenimento em todos os seus telejornais, como no Leitura Dinâmica. É um exemplo a ser seguido já que o telespectador brasileiro tem muito interesse por arte.  Afinal de contas, o Brasil é uma nação multicultural.

5º. – A comissão que vota na lista de indicados e de vencedores do Globo de Ouro é composta de jornalistas, mais especificamente a Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (ou HFPA em inglês). Você faz parte desse grupo? Caso negativo, tem vontade?

Eu fsou credenciado junto à MPPA (Motion Picture Association of America). É a associação mais tradicional e importante do cinema mundial. É o grupo que cria e monitora regras para os maiores estúdios do mundo. Ainda não faço parte da HFPA. Mas planejo entrar nesta seleta e respeitável associação.

6º. – Leio diversos relatos de cineastas brasileiros que reclamam do fato que é mais fácil assistir um filme brasileiro em Paris e em Los Angeles do que em São Paulo. Você comunga dessa visão? Ou é raro ver um longa com selo do Brasil em cartaz?

Em Los Angeles não é comum ver filmes brasileiros em cartaz nas salas do circuito comercial. Mas é fato que existem salas de cinema independentes que exibem filmes de vários países, inclusive do Brasil.

7º. – Estamos a pouco mais de uma semana para a maior e mais importante festa de Hollywood e consequentemente da indústria. É uma semana onde o centro de Los Angeles fica completamente bloqueado para os preparativos e os arranjos de segurança. É possível sentir esse ar de ansiedade na cidade? E os moradores do dia-a-dia compartilham dessa empolgação?

É uma época bastante aguardada pelos profissionais do cinema. No entanto, a população em geral está acostumada a ver diariamente, em diferentes pontos de Los Angeles, a movimentação de equipes de filmagens de cinema. Por isso, não há tanta expectativa pra quem não trabalha diretamente com cinema. Mas é claro que muita gente acompanha a cerimônia pela TV.

8º. – Você foi parar em Los Angeles após uma temporada trabalhando em Nova York. Porque decidiu mudar? Como que a família fica nessas idas e vindas da vida de jornalista?

Após trabalhar por dois anos como correspondente de hardnews em Nova York, fui convidado para ser o primeiro correspondente da Rede TV em Los Angeles, focado em entretenimento. O convite veio porque eu já tinha bastante experiência com jornalismo de entretenimento. Eu já havia trabalhado no TV Fama, por exemplo, por quatro anos. A minha família no Brasil sempre apoiou minhas decisões e, quando bate a saudade, a gente se fala pelo telefone. Eu também os vejo pessoalmente todos os anos, quando visito o Brasil.

9º. – Mesmo sendo clichê, não resistirei em perguntar qual foi a reportagem que mais lhe marcou nesses anos de profissão?

Eu já fiz mais duas mil reportagens. Mais da metade delas, foram feitas internacionalmente, em diferentes países. Eu gostei de cobrir o Mundial de Clubes da FIFA de 2012, quando o Corinthians foi campeão sobre o Chelsea. Também foi bastante interessante acompanhar, direto do Vaticano,  o conclave que escolheu o Papa Francisco. Também foi bastante desafiador acompanhar as equipes de resgate do terremoto do Haiti, em 2010. Na semana passada, fui até a fronteira entre os San Diego (EUA) e Tijuana (México) para mostrar o dilema das famílias que foram separadas por causa de deportações. Foi muito comovente.

10º. – Gostaria que encerrasse dando um conselho para todos os nossos leitores que sonham em viver do jornalismo um dia.

Primeiramente, tentem estudar em uma boa faculdade de jornalismo. Estudar jornalismo é essencial para se obter noções de ética e imparcialidade. Também é importante para aprender técnicas de reportagem, redação de textos entre outras habilidades essenciais para se produzir jornalismo com qualidade. Ao entrarem no mercado de trabalho, sempre respeitem os colegas de profissão, os entrevistados e as fontes. O jornalista depende de sua reputação e credibilidade.

11º. – Como repórter especializado em cinema, não posso deixar de perguntar-lhe sobre suas principais apostas para o Oscar de 2017.

O meu filme favorito é “Lion – Uma jornada para casa”. Eu daria o prêmio de melhor atuação para Denzel Washington e Meryl Streep. Entre os coadjuvantes, escolheria Dev Patel e Viola Davis. Melhor animação daria pra Zootopia.

Para quem quiser conferir um pouco mais do seu trabalho, aqui ficam suas redes sociais como uma dica de não só estar bem informado, como também para receber suas mais recentes entrevistas – YouTube: FabioBorgesTV; Instagram: @FabioBorgesTV; Twitter: @FabioBorgesTV; Facebook:  FabioBorgesTV; Google Plus:  @FabioBorgesTV; Pinterest: Fabio Borges TV.

O post Repórter da RedeTV!, Fábio Borges fala sobre cinema, a vida de correspondente e o Oscar apareceu primeiro em Registro POP.

]]>
http://registropop.com.br/reporter-da-redetv-fabio-borges-fala-sobre-cinema-a-vida-de-correspondente-e-o-oscar/feed/ 0