EX- BBB Antonio Rafaski diz que não reconheceu paternidade de filha por falta de tempo

Participante do reality show foi acusado de "sumir" após exame de DNA dar positivo

Antonio Rafaski, ex- participante do BBB 17, se manifestou na tarde desta segunda-feira, 22, após ser acusado de não assumir a paternidade de uma menina que nasceu há 2 meses.

Segundo o jornalista Leo Dias, do jornal O Dia, o rapaz engravidou estudante de engenharia que conheceu em um final de semana e, após o teste de DNA ter dado positivo, ele ainda não reconheceu a paternidade da garota, afirmando ter tido muitos “compromissos profissionais’.

Na tarde desta segunda-feira, 22,  o modelo emitiu um comunicação oficial através de sua assessoria de imprensa, revelando que não vê a hora de conhecer a herdeira, que se chama Cecília.

Leia abaixo!

No dia de hoje fui surpreendido com uma notícia publicada pelo jornalista Léo Dias em sua coluna no Jornal O Dia sobre uma benção que recebi inesperadamente – minha filha Cecília, fruto de um rápido envolvimento que tive com a Luiza Araujo, a quem prezo muito por ser mãe de minha filha e por quem tenho respeito por saber que não é uma situação fácil, principalmente neste período de puerpério. Infelizmente, sabemos que quaisquer histórias têm ambas versões e gostaria de esclarecer alguns fatos. Quando fiz o exame de DNA, o realizei consciente da responsabilidade que a partir daquele momento poderia fazer parte de minha vida como um todo e após o resultado positivo, é inevitável que a alegria tomou conta de mim .Como homem, saber que tem um ser humano  que nasceu com seu sangue é motivo de orgulho. Ressalto que como um influenciador digital, meu cotidiano é diariamente registrado e todos que têm acesso às redes sociais acabam por saber cada local que estou em tempo real. Para finalizar e sem causar polêmicas, afinal estamos lidando com a vida de uma menor inocente e que não merece estar envolvida em assuntos gerados via internet, estou particularmente ansioso para conhecer minha filha e poder tê-la em meus braços, oferecendo assim meu amor paternal. Entretanto estou em uma sequência intensa de trabalhos que preciso cumpri-los, antes do meu retorno à Vila Velha (ES) para evitar multas contratuais. Tanto eu quanto todos de minha família estamos ansiosos para que nossa menina tenha nosso sobrenome e possa conviver conosco! Jamais fugiria de minhas responsabilidades, como homem e principalmente, como pai! Um grande abraço a todos e obrigado aos comentários me parabenizando por esse momento único em minha vida”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.