Em meio ao sucesso, Maiara & Maraísa avaliam carreira

Sucesso em todo o Brasil, Maiara e Maraísa são consideradas as rainhas da sofrência. Em dois anos, elas já gravaram dois discos e já contam com um cachê de cerca de R$ 300 mil. Em entrevista exclusiva ao Registro POP, a dupla avaliou o sucesso atual. Maraísa defende que o sucesso da dupla se deu graças a ascensão do sertanejo feminino no país. “O que colaborou muito para que a gente fizesse sucesso agora, foi a união do feminejo e o surgimento de outras artistas do gênero, uma coisa foi chamando a outra e despertou interesse do público”.

Ao jogar o nome da dupla no YouTube, é possível encontrar várias participações em trabalhos de colegas. As cantoras já lançaram hits ao lado grandes nomes do cenário musical, incluindo Hugo Henrique, Nego do Borel, e Zé Henrique e Gabriel. Maiara avalia que elas gostam mesmo é de cantar junto. “A gente gosta mesmo de cada participação que faz e saber que nossa voz vai dar um tom diferente na carreira daquela pessoa, não tem preço! Gostamos de ajudar e cantar junto.”

Após o grande sucesso de sua primeira produção, o segundo DVD, gravado em Campo Grande, manteve a mesma essência do primeiro. “Embora a gente tenha continuado com a mesma equipe na produção musical e visual, a gente cantou para um público de 20 mil pessoas, número 20 vezes maior que o primeiro DVD, procuramos manter nossa essência e a mesma linha, não se pode mexer em receita que deu certo!” E as artistas também gravaram cancões de outras artistas. “O repertório já não é mais tanto autoral, colocamos bastante músicas de parceiros, neste DVD também não teve participação especial”, garante Maraísa.

Apesar de tanto sucesso e notoriedade, a dupla não se considera no auge da fama ainda. “Não estamos no auge, jamais, e nem pensamos nisso. Pensamos em continuar trabalhando e seguir atrás dos nossos objetivos, se a gente pensar que já chegou lá, a gente pode se acomodar!”. E não demonstram vontade em assumir um programa televisivo. “A gente gosta do palco para fazer show, levar nossa alegria, é bom se sentir abraçadas e ver o público cantando tudo, mas não descartamos hipótese futura, porém o foco é mesmo cantar!”, conclui.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.