Celebridades, televisão, cinema, música e mais

Crítica: Datena e seu ‘show jornalístico’ nas tardes da Band

De segunda a sexta feira vai ao ar pela Band, um dos programas policiais mais polêmicos da TV Brasileira, apresentado por um jornalista ímpar e inconfundível, José Luiz Datena, do qual comanda o ‘Brasil Urgente’.

O programa que tem duração de pôr volta 3 horas, concorre diretamente com seu principal concorrente, ‘Cidade Alerta’, da Record TV, apresentado por Marcelo Rezende. Também, disputa o páreo da audiência com as novelas mexicanas do SBT.

Datena é um mito à frente do policial. Com muito imparcialidade, o jornalista defende os interesses da população e leva para quem está assistindo em casa muita seriedade e verdade ao transparecer a notícia. Pouca gente consegue fazer isso na TV e Datena faz muito bem feito. Ao longo de suas 3 horas no ar, o apresentador faz e acontece, literalmente. E sem medo algum de bandido, político corrupto, dono de emissora de TV e quiçá, o mesmo, desafia até a veracidade do próprio IBOPE (Instituto que afere a audiência das emissoras brasileiras). Não tem papas na língua. Doa a quem doer. Jornalista como Datena no Brasil, que fala a verdade, sem medo de quaisquer represálias, contamos nos dedos. Como Datena, tendo uma opinião forte, ímpar e verdadeira, me lembro só do saudoso e eterno Luiz Carlos Alborghetti, o Dalborga. Único, também.

São inúmeros momentos em que o apresentador já fez estripulias na atração. Como quando Justin Bieber veio ao Brasil e virou notícia no ‘Brasil Urgente’ por ter sido pego dirigindo bêbado, sob efeito, também, de drogas e remédios, onde o mesmo disse umas ‘verdades’ ao cantor canadense, do qual contrariou os fãs do astro que levaram Datena até mesmo quebrar o CD de Justin, ao vivo, no programa. Também, Datena havia se comprometido a deixar de lado as calças caso a seleção brasileira não ganhasse a Copa do Mundo de 2014. Após a goleada histórica de 7 a 1 da Alemanha contra o Brasil na semifinal — e a consequente eliminação da seleção do Mundial — o apresentador precisou cumprir sua promessa. Dois dias depois da partida, o apresentador apresentou os primeiros blocos do programa completamente vestido, mas, antes de um intervalo, antecipou: ‘Eu volto de cueca.’ E voltou. O apresentador então desfilou uma peça com as cores da bandeira alemã e afirmou que torceria para o país na final contra os hermanos argentinos. Entre outros momentos imensuráveis vividos e transparecidos na tela da Band.

Nas tardes da Band, Datena é um verdadeiro ‘show jornalístico’, algo à mais que uma notícia, uma conversa informal com a dona de casa, com o telespectador que está chegando do trabalho ou até mesmo aquele que acompanha o programa numa padaria para se informar de um jeito mais despojado e que possa, realmente, entender. É aquela conversa de compadre, comadre. Aquele cara que se revolta com qualquer tipo de violência doméstica, que fica nervoso por um político roubar a nação, aquele cara que o povo gosta, adora e ama acompanhar todo fim de tarde. Aquele cara que, acima de tudo, é brasileiro. E faz valer por isso.

Datena, longa vida e muitos anos de carreira para você. Só torço para que a direção da Band olhe com bons olhos, ainda mais, para você e lhe dê uma atração do seu tamanho. Aquilo que você realmente merece ter, mas, enquanto isso não vem, continue nos informando e abrilhantando mais ainda as tardes brasileiras, você é único e o povo te adora.

Continue com esse ‘show jornalístico’ chamado ‘Brasil Urgente’ que do outro lado da TV nós te aplaudimos de pé.

As opiniões aqui retratadas não refletem necessariamente a posição do Registro POP, e são de TOTAL responsabilidade de seu idealizador.

Allan Santos
Facebook: Allan Santos
Twitter@oallanzinho
E-mail: [email protected]