Registro POP

Crítica: Chato, ‘Conversa com Bial’ é o desaforo em aturar bate-papo de ‘gente velha’ na TV

Vai ao ar pela Rede Globo, em seu fim de noite, de segunda a sexta, o ‘Conversa com Bial’. Programa, obviamente, comandado pelo ex-apresentador de reality show, Pedro Bial.

O talk show global, responsável por ‘substituir’ Jô Soares, (que no caso é insubstituível) vai além da linha de entrevistas que Jô e a sua concorrência caminham. Vai para um lado mais formal. Com um seleto grupo de entrevistados ilustres, Pedro Bial tem praticamente a mão quem ele bem entender querer entrevistar e debater assuntos factuais ou não. Desde o alto escalão da própria Globo, até ex-presidente, cantores, ex-atletas e tudo mais.

O talento e vocação de Pedro Bial não entra, jamais, em discussão. É indiscutível. Incomparável. Como repórter ou entrevistador ele é excelente e um dos poucos que o nosso país possui da área. Sabe excetuar com maestria seu posto.  Mas, em se tratando o conteúdo em si de seu programa, o ‘Conversa com Bial’, a situação é outra, totalmente o oposto.

Li várias críticas a respeito do mesmo para entender a opinião dos meus colegas e, também, dos puxa-sacos. Mas, sigo com a mesma opinião. Bial dentro desse formato para a TV Aberta está esquisito, sem sentido, sem nexo. Bial é mais formal. Melhor ele no GNT do que na própria Globo.

Tudo isso reflete no Ibope do programa que, constantemente, perde para o SBT e o late show de Danilo Gentilli, o ‘The Noite’.

Sou a favor do late show de Tatá Werneck, o ‘Lady Nigtht’, ocupando o lugar e nos entretendo com os melhores entrevistados, da melhor forma, na melhor espontaneidade possível. E não pessoas querendo consertar o mundo ou o país, parecendo uma conversa de gente velha e chata achando que as coisas vão se resolver ou, então, propondo ‘soluções’ e debatendo assuntos desnecessários para um fim de noite. Chega! Esses tipos de talk show’s são exceções para pessoas ‘cult’ que pagam canais fechados. Não há público para isso na TV Aberta.

Sigo, então, apostando em Tatá Werneck ou Marcelo Adnet no fim de noite da Globo. Uma judiação ‘esconder’ Tatá apenas no Multishow e, Adnet por temporada e apenas em um dia de exibição. Uma lástima e um grande erro. E tenho dito.

As opiniões aqui retratadas não refletem necessariamente a posição do Registro POP, e são de TOTAL responsabilidade de seu idealizador.

Allan Santos
FacebookAllan Santos
Twitter@oallanzinho
E-mail[email protected]

Recomendamos:

Comentário(s)

Curta-nos:

Siga-nos:

Siga-nos: