Com comentário de Trump, ações da Time Warner despencam na bolsa

.
Na foto, a logo da Time Warner (Crédito: IGN)

Antes mesmo do resultado das eleições de 08 de novembro de 2016 ser referendado pelo Colégio Eleitoral, a Time Warner tinha anunciado que pretendia fazer uma fusão com a gigante das telecomunicações AT&T. Entretanto, a vontade de ambas as empresas só será concretizada com uma aprovação de inúmeros comitês no Congresso americano.

Durante a campanha, Donald Trump avisou que, caso fosse eleito, seria terminantemente contra a criação de um conglomerado de mídia visto que essa era a razão pela qual os Estados Unidos “está do jeito que está”. Entretanto, o agora Presidente eleito continua com a mesma opinião contrária referente ao acordo de ambas as empresas. Pelo menos é isso que diz a Bloomberg ao citar fontes próximas ao sucessor de Barack Obama.

Todavia, assim que tal informação foi publicada na imprensa americana as ações da Timer Warner, que tiveram uma forte valorizam assim que o anúncio da fusão foi feito, tiveram uma forte queda logo em seguida, como pode-se observar no gráfico abaixo da CNBC.

A equipe de transição, tal qual a Timer Warner, não responderam ao pedido de comentário da Bloomberg.

Deixe um comentário